segunda-feira, 14 de maio de 2012

Interrogações




No meu peito, bate uma vontade,
parecida com saudade,
de alguém que ainda não é.
E dilacera a liberdade,
redimindo a faculdade
de saber o que se quer.

Nenhum comentário: