sexta-feira, 25 de maio de 2012

Eterna despedida



Se você me abandonar, se nunca mais me olhar
Eu sei que vou sofrer, eu sei que vai doer
Mas o que vou te falar? O que posso fazer?
Se o que me diz, simplesmente não condiz
Eis a verdade que você nunca quis:
Que mal há, em querer ser feliz?
Sei o que vai querer, sei o que vai ser
Eu sei que vou sofrer, eu sei que vai doer
Vai às suas rosas pertencer,
Enquanto eu vejo o trigo enternecer

Um comentário:

Marcelo R. Rezende disse...

Junior, isso dá música e das boas. Por favor, tentando parcerias, rs.

Que bom que você voltou, você faz falta aqui!

Beijo!