segunda-feira, 28 de maio de 2012

Como pode?


Como é que pode,
num só coração,
haver tanto amor
e tamanha solidão?

Nenhum comentário: