sábado, 15 de janeiro de 2011

Haikai IV

Nego a realidade,

Vejo o brilho do desejo e

Desmancho em saudade.

4 comentários:

Evandro Oliveira disse...

Dragoni,

Admiro quem escreve Haikai, eu não escrevo poemas, então acho que haikai seria mais dificil ainda.
Adorei o final, se desmanchar de saudades é algo muito forte, uma bela figura!

Um bom final de semana!

Aparece lá no blog!

Marcelo R. Rezende disse...

Ai que lindo!
Seus haikais (existe o plural?) são tão fofos!
Acho digno você montar um livro com eles.

Beijo.

Dragoni disse...

Evandro,
Obrigado pelo comentário e pelo elogio. Eu realmente peguei gosto por fazer Haikai. Gosto da simplicidade do verso e da complexidade da estrutura que vivem em harmonia. Os meus passam longe de ser realmente bons, mas gosto de escrevê-los, ainda mais quando sei que alguém gosta deles.
Abraços!

Marcelo!
Não sei do plural, rs, mas deve ser isso mesmo. Um livro? Ah, que sonho, quem sabe um dia, não? Certamente já sei quem seriam as pessoas na dedicatória.
Abraços!

Jones Barreto disse...

Haikai! é uma poesia que admiro. embora por sua simplicidade de tamanho, traz-me vontade de decifrá-la, de significá-la. Sentidos são ocultos em palavras breves. A mim, isso faz um pouco a diferença..
valeu!